jubilares dentro.jpg

“Não fostes vós que Me escolhestes,

fui Eu que vos escolhi”

(Jo 15,16).

 

 

 

Hoje, dia 30 de julho de 2022, celebram Bodas de diamante e de ouro seis Irmãs: Diamante – Irmã Martinha de Freitas, natural de S. Martinho; Ouro – Maria Augusta Correia Sobral, natural de Sarzeda, Beira Alta; Rosa Correia Gomes, natural do Santo António da Serra; Maria Irene de Freitas, natural de Santana; Maria Isabel Marques de Jesus, natural do Faial; Beatriz da Costa França, natural da Santa - Porto Moniz.

Estas Irmãs têm vivido e partilhado a missão, segundo o carisma e espiritualidade da Congregação, expressa nas Constituições, nº 5: “O Carisma suscitado pelo Espírito Santo em nossa Fundadora, Irmã Wilson e por nós herdado, leva-nos a unir o serviço da caridade ao anúncio evangélico, com vista à promoção humana e espiritual dos homens, especialmente dos pobres, sejam eles de pão ou de cultura, de amor ou de saúde, de justiça, de fé ou de esperança”.

As Irmãs têm exercido a sua missão nas várias vertentes, tais como: saúde, educação de crianças e jovens, escolas, lares de Infância e Juventude, lares de Terceira Idade, pastoral juvenil e vocacional, catequese e serviços da Diocese (Seminário e Paço Episcopal). Um percurso de vida desempenhado em várias latitudes: Brasil, Índia, Angola, Colégio Português - Roma, Londres e Portugal Continental, mas sobretudo na Madeira e Porto Santo.

Inspiradas na Irmã Wilson, procuraram viver os seus ensinamentos: “Façamos todo o bem que nos é possível” e ainda “Sejamos pedras firmes”.

A exemplo de Maria, o nosso Sim continua firme e operante ao serviço dos irmãos mais necessitados.

Ainda hoje, Deus continua a chamaros jovens a segui-Lo; que eles tenham a coragem para responder generosamente. No contexto da Jornada Mundial da Juventude, o Papa desafia-os com o seguinte lema: “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc1,39). No episódio bíblico da Visitação, apresenta Maria como a mulher da caridade e mulher missionária. Dirigindo-se a eles, o Papa Francisco encoraja-os a serem missionários decididos e corajosos. Na Exortação apostólica ChristusVinit, o Santo Padre interroga-os com esta pergunta: “onde nos envia Jesus?” A Igreja precisa de ti, de mim, de todos!

Que a Mãe das Vitórias nos conceda a vitória de viver em cada dia com mais empenho e fidelidade,o Sim que foi assumido há 60 e 50 anos por todo o tempo que o Senhor nos conceder viver.

Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias

celebram o seu jubileu

Screenshot_20220801-234556_WhatsApp
Screenshot_20220801-234556_WhatsApp

press to zoom
Screenshot_20220801-234544_WhatsApp
Screenshot_20220801-234544_WhatsApp

press to zoom
Screenshot_20220801-234647_WhatsApp
Screenshot_20220801-234647_WhatsApp

press to zoom
Screenshot_20220801-234556_WhatsApp
Screenshot_20220801-234556_WhatsApp

press to zoom
1/7