© Propriedade da CIFNSV     

Origem

 

A síntese histórica da Província do Coração de Maria, que apresentamos, tem a finalidade de dar a conhecer o esforço espiritual e humano das Irmãs, Amigos da Irmã Wilson e de muitos colaboradores, no anúncio do Evangelho aos pobres, pela Palavra e ação caritativa, como outrora fizeram a Irmã Wilson e as primeiras Irmãs em prol da humanidade.

 

Delegacia da Madeira

A 07.02.1980, para dar cumprimento à decisão do VII Capítulo Geral (1978-1979), o Governo Geral abordou em reunião a criação de uma Delegacia Independente na Região Autónoma da Madeira. As ilhas que a formavam situavam-se distantes do Continente Português e as comunidades precisavam de ajuda efectiva de superioras que residissem na localidade. Em Julho de 1980, o Governo-geral fez o apuramento da consulta às Irmãs residentes na Região Autónoma da Madeira com a finalidade de formar o governo da respectiva Delegacia.

O Governo-geral escolheu para constituir o Governo da Delegacia as Irmãs:

- Maria Gonçalves Prata - Superiora Delegada,
- Olguete do Nascimento Pimentel Fonseca - 1ª Conselheira e Vigária,
- Diamantina do Espírito Santo de Freitas - 2ª Conselheira e Secretária.
- Maria Clara Maciel do Couto - 3ª Conselheira e Ecónoma.
- Maria José Meneses - 4ª Conselheira.
 
 Este governo tomou posse a 08.12.1980. A partir de então realizaram-se reuniões entre o Governo-geral e o da Delegacia a fim de organizar o novo Organismo. Os dois governos, depois de muito refletir, escolheram para padroeira da Delegacia o “Coração de Maria”, a coincidir com a história da Região da Madeira, onde Nossa Senhora foi, desde os descobrimentos das Ilhas da Madeira e Porto Santo, a protetora das suas igrejas e capelas. 

Delegacia Coração de Maria


A 08.12.1980 a Delegacia do Coração de Maria, com sede na Região Autónoma  da  Madeira,  foi  canonicamente  erecta  na Quinta das  Rosas, numa  concelebração  Eucarística  presidida por D. Francisco Antunes Santana, Bispo do Funchal. Ao terminar a cerimónia, a Irmã Maria Gonçalves Prata, Superiora Delegada, fez uma alocução onde solicitava às Irmãs a colaboração de todas, pela oração e amor à espiritualidade e carisma do Instituto, para bem orientar a Delegacia no espírito de fé da Irmã Wilson, a fim de Deus ser glorificado em tudo.

Estruturação da Congregação em Organismos Maiores

Em Agosto de 1984 celebrou-se o VIII Capítulo Geral que deu o seu parecer sobre a estruturação da Congregação em Organismos Maiores. A Delegacia do Coração de Maria, situada na Região Autónoma da Madeira seria elevada a Província. Depois dos trâmites requeridos pelas decisões Capitulares, o Governo-geral procedeu à erecção da Província.

Província do Coração de Maria


A 26/10/1985, numa cerimónia simples, mas repleta de esperança na caminhada da Congregação, a Província do Coração de Maria foi erecta sob o amparo do Coração de Maria. No início da Eucaristia, presidida por D. Teodoro de Faria, na Capela da Quinta das Rosas, a Irmã Maria Adorinda da Cruz Fiadeiro, Superiora Geral, fez uma saudação aos presentes, aludindo à importância da entrega das Constituições renovadas e à erecção canónica da Província do Coração de Maria, como dom da graça de Deus, para que a Congregação continuasse a espalhar a paz e o bem, como fizeram no seu tempo, S. Francisco de Assis e a Irmã Wilson.

Na homília D. Teodoro de Faria afirmou que o nascimento da Congregação, com a conversão de Mary Jane Wilson, foi um dos momentos da grande misericórdia de Deus na sua vida, que se estendeu sobre a Igreja universal e principalmente a nível particular no Funchal.

 Mais adiante disse: “O novo título que tem esta nova Província, Coração de Maria, vem dentro da linha tradicional das Vitorianas em unir aquele bem, que o Senhor quer fazer com elas, às vitórias de Maria, porque estas vitórias de Maria são sempre vitórias de Cristo”.
 
A cerimónia terminou com a distribuição de uma pagela com a figura de Nossa Senhora do Sim que no verso tinha a inscrição:

“A NOSSA ESTRELA É A VIRGEM MARIA A QUEM AMAMOS FILIALMENTE E DE QUEM APRENDEMOS A ENTREGA AO PLANO DO SENHOR”